ESTUDOS BÍBLICOS

QUEM SOMOS

PARCEIROS

BÍBLIA SAGRADA

CADASTRE-SE

CONTATO


Pergunta: "Quais são as origens do Halloween (Dia das Bruxas)?"

Resposta: 
Qualquer que seja a origem ou história do Dia das Bruxas, ele é celebrado em muitas maneiras diferentes por vários tipos de pessoas ao redor do mundo. Tradicionalmente, era conhecido como a véspera do Dia de Todos os Santos, quando os mortos eram lembrados. Ao longo do tempo, tornou-se cultural. Para os americanos, tornou-se extremamente comercializado. Começamos a ver as decorações do Dia das Bruxas nas lojas já em agosto. Infelizmente, a ênfase neste feriado comercializado passou dos pequenos cowboys e índios a uma atração muito mais perversa que aponta a todas as coisas horríveis e pagãs. Satanás tem, sem dúvida, tornado este feriado tão comercializado em algo que tem sutilmente focado no feio e demoníaco.

Muitos acreditam que o festival de Samhain iniciou-se no ano céltico. No Samhain, os agricultores traziam gado das pastagens de verão e as pessoas se reuniam para construir abrigos para o inverno. O festival também tinha significado religioso e as pessoas queimavam frutas, legumes, grãos e possivelmente animais como oferenda aos deuses. Nas antigas histórias celtas, Samhain era uma época mágica de transição, quando importantes batalhas aconteciam e fadas faziam seus feitiços. Também era uma época quando se rompiam as barreiras entre o mundo natural e o sobrenatural. Os celtas acreditavam que os mortos podiam caminhar entre os vivos naquele momento. Durante o Samhain, os vivos podiam conversar com os mortos, os quais supostamente possuíam segredos do futuro. Os estudiosos acreditam que a associação do Halloween com fantasmas, comida e adivinhação tenha começado com esses costumes pagãos mais de 2.000 anos atrás.

Muitos dos costumes dos celtas pagãos sobreviveram mesmo depois das pessoas terem sido "cristianizadas". No século IX DC, a igreja estabeleceu o Dia de Todos os Santos em 1º de novembro. Cerca de 200 anos mais tarde, ela acrescentou o Dia de Finados em 2º de novembro. Este dia foi reservado para que as pessoas orassem por seus amigos e familiares que haviam morrido. As pessoas incorporaram muitos dos antigos costumes pagãos a este dia Cristão santo. Algumas pessoas serviam comida aos seus antepassados, ou então deixavam uma lanterna acesa na janela de modo que os fantasmas pudessem encontrar seu caminho de volta à casa para passar a noite. Através dos anos, várias regiões da Europa desenvolveram seus próprios costumes de Halloween. No País de Gales, por exemplo, cada pessoa coloca uma pedra branca perto do fogo na noite de Halloween e, em seguida, verificava na manhã seguinte se a pedra ainda estava lá. Se estivesse, a pessoa iria viver mais um ano.

Nos Estados Unidos, muitos dos primeiros colonos americanos vieram da Inglaterra e trouxeram várias crenças sobre fantasmas e bruxas com eles. No século XIX, muitos imigrantes da Irlanda e Escócia foram aos Estados Unidos e introduziram as suas tradições de Halloween. Outros grupos acrescentaram suas próprias influências culturais aos costumes de Halloween. Os imigrantes alemães trouxeram uma vívida tradição de bruxaria, e os povos haitiano e Africano trouxeram suas crenças nativas do vodu sobre gatos pretos, fogo e bruxaria.

Fonte: https://gotquestions.org/Portugues/Origens-Halloween-Dia-das-Bruxas.html

Pergunta: "Os Cristãos devem celebrar o Halloween (Dia das Bruxas)?"

Resposta: 
Quer os Cristãos devam ou não celebrar o Dia das Bruxas pode ser um tema muito controverso. Alguns Cristãos celebram esse dia simplesmente ao vestir-se com uma fantasia por divertimento, enxergando isso como algo inocente e inofensivo. Outros Cristãos estão igualmente convencidos de que o Dia das Bruxas seja uma festa satânica criada para adorar os espíritos do mal e promover a escuridão e maldade. Então, quem está certo? É possível que os Cristãos comemorem o Dia das Bruxas sem comprometer a sua fé?

O Dia das Bruxas, independente do quão comercializado, tem uma origem quase que totalmente pagã. Por mais inocente que pareça a alguns, é algo a ser levado muito a sério. Os Cristãos geralmente têm várias formas de celebrar ou não celebrar o Dia das Bruxas. Para alguns, essa comemoração significa ter uma "alternativa" Festa da Colheita . Para outros, é ficar longe dos fantasmas, bruxas, duendes, etc, e vestir trajes inócuos como, por exemplo, de princesinhas, palhaços, cowboys, super-heróis, etc. Alguns escolhem não fazer nada, preferindo trancar-se em a casa com as luzes apagadas. Com a nossa liberdade como Cristãos, temos a liberdade para decidir como agir.

A Escritura não menciona o Halloween de forma direta, mas dá-nos alguns princípios para que possamos tomar uma decisão. No Israel do Antigo Testamento, a feitiçaria era um crime punível com a morte (Êxodo 22:18, Levítico 19:31, 20:6, 27). O ensinamento do Novo Testamento sobre o ocultismo é bem claro. Atos 8:9-24, a história de Simão, mostra que o ocultismo e Cristianismo não se misturam. A narrativa de Elimas, o feiticeiro, em Atos 13:6-11, revela que a bruxaria é completamente oposta ao Cristianismo. Paulo chamou Elimas de um filho do diabo, um inimigo da justiça e um corruptor dos caminhos de Deus. Em Atos 16, em Filipos, uma menina possessa de espírito adivinhador perdeu seus poderes demoníacos quando o espírito maligno foi expulso por Paulo. A questão interessante aqui é que Paulo se recusou a permitir que até declarações boas fossem feitas por uma pessoa sob influência demoníaca. Atos 19 mostra os novos convertidos bruscamente quebrando os laços com suas prévias práticas do ocultismo ao confessar, mostrar suas más ações e ao trazer seus apetrechos de magia para queimá-los na frente de todos (Atos 19:19).

Fonte: https://gotquestions.org/Portugues/Cristaos-comemorar-Dia-das-Bruxas-Halloween.html